Hoje não quero novidades
Quero o cheiro de terra molhada
Um céu sem luzes artificiais
O brilho estonteante das estrelas
Ruas sem carros
E calçadas vagarosamente ocupadas
Hoje quero aquele passado
De quem vai para o interior

Anúncios