Teu choro e teu grito, já eram conhecidos
Tuas primeiras palavras comovem
Teus primeiros passos, trôpegos,
– Me dão aflição –
Saberás caminhar?
Tantos pais, tantas mães
Quem te ensinará?

Torço para que cresças forte
Não tiveste berço esplêndido
Como bradam teus inimigos
Te vejo assim, crescendo rápido
E só desejo, meu caro,
Que sejas capaz de discernir
Entre aqueles que te querem
e os que te querem (pra) destruir.

Anúncios