Você se dá uma chance.
Você descobre coisas
que gosta,
que te ocupam,
que te levam pra longe.

O tempo parece curto.
Você descobre livros,
temas, músicas, trabalho.
Cheiros e lugares.

O tempo parece curto.
Você sente saudades,
você enruga,
faz careta no espelho.

O tempo parece curto.
De repente trinta,
Um caminho sem passos.
Todo salteado.

O tempo parece curto.
Tem tinta em suas mãos,
em sua camisa,
e isso não importa muito.

O tempo parece curto.
Você sorri sozinho,
caminha na rua,
sem motivos.

O tempo parece curto.
Pílulas para dormir,
teorias para viver,
nada faz sentido.

O tempo parece curto.
Você se reencontra,
vinte anos depois,
sem se dar conta.

O tempo parece curto.
E você ainda o conta.

Anúncios