agosto 2013


Mostre os dentes!
Eles estão na praça
para te julgar
pelos dentes

Anúncios

tua distância na manhã
é eterna, e te persigo
sem braços

teus olhos encabulam
um qualquer amanhecer
que já não posso ver

tua voz ressoa
lembrança de manhã fugidia
que não foge

a pele, o deitar, o despertar
tudo na memória
e eu, já sem olhos

para outro viver

A noite guarda sonhos. Em pequenas caixas. A noite ensaia passos. Em curtas salas. Ilumina solidões. Encarece o tempo. Permeia o medo. A noite vence a alma. Cidade exposta. Trama de ilusões. Um cão demarcando território. Manhã: fedentina.

teu corpo
vela
tua alma
chama

Você se dá uma chance.
Você descobre coisas
que gosta,
que te ocupam,
que te levam pra longe.

O tempo parece curto.
Você descobre livros,
temas, músicas, trabalho.
Cheiros e lugares.

O tempo parece curto.
Você sente saudades,
você enruga,
faz careta no espelho.

O tempo parece curto.
De repente trinta,
Um caminho sem passos.
Todo salteado.

O tempo parece curto.
Tem tinta em suas mãos,
em sua camisa,
e isso não importa muito.

O tempo parece curto.
Você sorri sozinho,
caminha na rua,
sem motivos.

O tempo parece curto.
Pílulas para dormir,
teorias para viver,
nada faz sentido.

O tempo parece curto.
Você se reencontra,
vinte anos depois,
sem se dar conta.

O tempo parece curto.
E você ainda o conta.

decidiu transpor. transpor portas. ruas. estradas. cidades. territórios. tempo. transpor horas. dias. semanas. alcançar uma nova vida. decidiu se impor. e para quê? para cometer todos os mesmos erros. todos os mesmos passos. em outras calçadas. em outros dias. em outras noites. em um qualquer lugar.

transitava. só. alma vazia. entre a lucidez e a loucura. os olhos fundos. o riso histriônico. o grito entredentes. ia e vinha. passo ébrio. cambaleante. entre dia e noite. sem momentos. afundado em pensamentos. em contemplações. em notas e paixões. vazias. criadas. inventadas. ocultas. o álcool. o fumo. o riso. o choro. a lassidão. só. erguia paredes. barreiras. criava uma nova língua. uma nova teoria. trancava a noite numa garrafa. o dia num quarto. escuro. incompreendido. incompreensível. ardia no frio. congelava no verão. não via e via. olhos abertos. mente cerrada. dividia-se. lutava-se. vencia-se. e perdia-se.

Próxima Página »